O processo de escolha por um curso superior após a “Lei de Cotas” e o Enem/Sisu: o caso dos cursos de licenciatura da UFV campus Viçosa

Amanda Leal Castelo Branco, Gínia Cezar Bontempo, Ana Claudia Lopes Chequer Saraiva, Shirlena Campos de Souza Amaral

Resumo


O objetivo desse artigo é apresentar os resultados de uma pesquisa que nos possibilitou refletir a respeito do processo de escolha por um curso superior, especificamente pelos cursos de licenciatura, após a adesão da UFV campus Viçosa à “Lei de Cotas” e ao ENEM/SISU no ano de 2012. A abordagem da pesquisa é quantitativa. Os dados referentes à relação candidato/vaga e à pontuação mínima necessária para ingresso nos cursos de licenciatura foram retirados do sítio dos processos seletivos da UFV e analisados por meio da estatística descritiva e dos referenciais teóricos da sociologia da educação. Os resultados apontam a ocorrência de autosseleção socioeconômica e cultural na escolha dos cursos de Licenciatura em Ciências Biológicas (noturno), Educação Infantil, Licenciatura em Dança, entre outros, que até o processo seletivo do ano de 2011, apresentavam histórico de baixa relação candidato/vaga e que, a partir de 2012, tornaram-se mais concorridos que cursos tradicionalmente pleiteados da instituição, como Licenciatura em Ciências Biológicas (integral), porém, mantiveram baixas pontuações mínimas para ingresso. A escolha por um curso superior via processo de autosseleção socioeconômica e cultural é uma escolha baseada no possível em detrimento do desejado, e em ultima análise, levaria os sujeitos a evadirem ou a traçarem estratégias de correção da escolha.


Palavras-chave


Processo de escolha; Políticas de ação afirmativa; Cursos de licenciatura

Texto completo:

PDF

Referências


AMARAL, S. C. S. O acesso do negro às instituições de ensino superior e a política de cotas: possibilidades e limites a partir do “caso” UENF. Campos dos Goytacazes: PPGPS/UENF, 2006. Dissertação (Mestrado em Políticas Sociais) – Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro, Campos dos Goytacazes, RJ, 2006.

AMARAL, S. C. S.; MELLO, M. P. Cotas para Negros e Carentes na Educação Pública Superior: análise do caso UENF de 2004 a 2010. InterSciencePlace, v. 1, p. 25-49, 2012.

BRASIL. Lei n. 12.711, de 29 de agosto de 2012. Dispõe sobre o ingresso nas universidades federais e nas instituições federais de ensino técnico de nível médio e dá outras providências.

BOURDIEU, P. Questões de sociologia. Rio de Janeiro: Marco Zero, 1983.

BOURDIEU, P. A escola conservadora: as desigualdades frente à escola e à cultura. In: NOGUEIRA, M. A. (org.), Escritos de Educação. Petrópolis: Vozes, 1998.

CARDOSO, F. H. Pronunciamento do Presidente da República na Abertura do Seminário Multiculturalismo e Racismo. In: SOUZA, Jessé. (Org.) Multiculturalismo e racismo: uma comparação Brasil-Estados Unidos. Brasília: Paralelo 15, 1997. p. 13-17.

CASTRO, S. M. V.; BRANDÃO, Z.; NASCIMENTO, I. P. Biólogo ou professor de biologia: um estudo entre estudantes do curso de licenciatura em ciências biológicas. In: I Seminário Internacional de Representações Sociais, Subjetividades e Educação-SIRSSE, 2011, Curitiba. Anais... Curitiba: Pontifícia Universidade Católica do Paraná.

CASTELO BRANCO, A. L. O processo de escolha de estudantes universitários pelo curso de Licenciatura em Ciências Biológicas e a escassez de professores de Biologia no Ensino Médio: possíveis relações. 2015. 230f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, MG, 2015.

DINIZ-PEREIRA, J. E. O ovo ou a galinha: a crise da profissão docente e a aparente falta de perspectiva para a educação brasileira. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos, v. 92, p. 34-51, 2011.

GATTI, B. A. Atratividade da carreira docente no Brasil. In: Fundação Victor Civita. Estudos e pesquisas educacionais. São Paulo: FVC, 2009, v. 1, n. 1.

GATTI, B. A. Formação de professores no Brasil: características e problemas. Educ. Soc., Campinas, v. 31, n. 113, p. 1355-1379, 2010.

GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. 5. ed. São Paulo: Atlas, 1999. 206p.

GOLDENBERG, M. A arte de pesquisar: como fazer pesquisa qualitativa em Ciências Sociais. Rio de Janeiro: Record, 1999.

GOMES, J. B. B. Discriminação, principio da Igualdade e Ação Afirmativa (uma abordagem teórica). In: GOMES, J. B. B. (Org.). Ação Afirmativa & Principio Constitucional da Igualdade. Rio de Janeiro: Renovar, 2001, p. 16-60.

GUIMARÃES, A. S. A. Desigualdades sociais em novo regime de estado: as ações afirmativas no governo Lula. In: XXVII Congresso Internacional da LASA, Montreal, 2007.

LAHIRE, B. Sucesso Escolar nos meios populares: as razões do improvável. São Paulo: Ática, 1997.

MAGGIE, Y.; FFY, P. A reserva de vagas para negros nas universidades brasileiras. Estudos Avançados, São Paulo, v. 18, n. 50, p. 67-80, 2004.

MAIO, M. C.; SANTOS, R. V. Política de cotas raciais, os “olhos da sociedade” e os usos da antropologia: o caso do vestibular da universidade de brasília (UNB). Horizontes Antropológicos, v. 11, n. 23, p. 283-285, 2005.

NOGUEIRA, C. M. M.; NOGUEIRA, M. A. Sociologia da educação de Pierre Bourdieu: Limites e contribuições. Educação & Sociedade, n. 78, p. 15-36, 2002.

NOGUEIRA, C. M. M. Dilemas na análise sociológica de um momento crucial das trajetórias escolares: o processo de escolha do curso superior. 2004. 185f. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, MG, 2004.

NOGUEIRA, C. M. M.; ALMEIDA, F. J.; QUEIROZ, K. A. S. A escolha da carreira docente: complexificando a abordagem sociológica. Revista Vertentes, São João Del Rei, MG, v. 19, n. 1, 2010.

NOGUEIRA, C. M. M.; PEREIRA, F. G. O gosto e as condições de sua realização: a escolha por pedagogia entre estudantes com perfil social e escolar mais elevado. Educação em Revista, Belo Horizonte, v. 26 , n. 3, p. 15-38, 2010.

NÓVOA, A. O passado e o presente dos professores. In: NÓVOA, A. (Org.). Profissão Professor. 2. ed. Porto: Porto Editora, 1995.

PATROCINO, L. B. Hierarquia bacharelado/licenciatura em diferentes áreas do conhecimento: uma análise da UFMG. 2013.142f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, MG, 2013.

PAUL, J. J.; SILVA, N. V. Conhecendo o seu lugar: a auto-seleção na escolha de carreira. Revista Brasileira de Política e Administração da Educação, v. 14, n. 1, p. 115-130, 1998.

QUEIROZ, D. M. Desigualdade no Ensino Superior: Cor, Status e Desempenho. In: 27ª Reunião da ANPED. Novo Governo. Novas políticas? Caxambu, 2003. Disponível em: < http://www.anped.org.br/ >. Acesso em: 07 out. 2014.

SARAIVA, A. C. L. C.r; FERENC, A. V. F. A escolha profissional do curso de Pedagogia: análise das representações sociais de discentes. In: 33ª Reunião Anual da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação (ANPED), 2010, Caxambu. Anais.... Educação no Brasil: O Balanço de uma Década. Rio de Janeiro, RJ: ANPED, 2010. p. 1-16.

SANTOS, A. P.; CERQUEIRA, E. A. Ensino superior: trajetória histórica e políticas recentes. IX Colóquio internacional sobre gestão universitária na América do Sul, Florianópolis – Brasil, 2009. Disponível em: < https://repositorio.ufsc.br/bitstream/handle/123456789/35836/Ensino%20Superior%20trajetoria%20historica%20e%20politicas%20recentes.pdf?sequence=1 >.

SOUZA, J. V.; ARANHA, A. V. S. As licenciaturas na atualidade: nova crise? Educar em Revista, n. 50, p. 69-86, 2013.

ZANETI, J. C.; ZANATA, E. M.; CARNEIRO, M. C. A escolha da carreira docente segundo os licenciandos em Ciências Biológicas. In: XI Congresso Estadual Paulista sobre Formação de Educadores, I Congresso Nacional de Formação de Professores, 2011, Águas de Lindóia/SP. Por uma política nacional de formação de professores, 2011. p. 89-99

ZAGO, N. Do acesso à permanência no ensino superior: percursos de estudantes universitários de camadas populares. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, v. 11, n. 32, p. 226-237, 2006.




DOI: https://doi.org/10.18256/2447-3944/rebes.v2n1p21-33

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




e-ISSN: 2447-3944

 Licença Creative Commons
A Revista Brasileira de Ensino Superior está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Indexadores

DOAJ.jpg logos_DOI_CrossRef_CrossChek.png  
  REDIB  Diadorim.jpg
     
logos_DOI_CrossRef_CrossChek.png