Autopercepção da saúde bucal em pacientes da clínica odontológica da Faculdade Meridional

Pamela Rauber, Dayse Rital dal Zot Von Meusel

Resumo


Objetivos: este trabalho teve como objetivo conhecer a satisfação e a autopercepção da saúde bucal de pacientes adultos com idade entre 18 a 65 anos, de ambos os gêneros, que buscaram tratamento odonto­lógico, no mês de abril de 2015, na Clínica Odontológica da IMED, Passo Fundo–RS. Métodos: partici­param 40 indivíduos, onde responderam um questionário estruturado com questões socioeconômicas e questões sobre autopercepção e impactos em saúde bucal, validado através do SB-Brasil 2010. Resulta­dos: os resultados mostraram que 54% da amostra se considera satisfeita, enquanto 46% insatisfeita. A maioria teve dificuldade para se alimentar por causa dos dentes, porém a minoria não sentiu vergonha e nem deixou de sair e se divertir por causa dos seus dentes. A renda da maioria dos entrevistados era igual ou maior que dois salários mínimos. Conclusões: concluiu-se que 46% da amostra se mostrou in­satisfeita com os seus dentes. A maioria dos participantes relatou dificuldades para comer, demostrando que problemas com a saúde bucal tem algum impacto negativo na vida dos indivíduos.


Palavras-chave


Autopercepção; saúde bucal; saúde oral

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18256/2238-510X/j.oralinvestigations.v4n1p9-13

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Journal of Oral Investigations - JOI (ISSN 2238-510X)
Faculdade Meridional – IMED – www.imed.edu.br
Rua Senador Pinheiro, 304 – Bairro Cruzeiro, 99070-220 – Passo Fundo - RS - Brasil 
Tel.: +55 54 3045 6100

 Licença Creative Commons

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 Indexadores

 Diadorim.jpg logos_DOI_CrossRef_CrossChek.png