Traumas dentários em escolares de 8 a 14 anos na Escola Monte Castelo / Passo Fundo-RS

Aline Borges da Silva, Michele De Conto Ferreira

Resumo


Introdução: Traumatismos dentários são injúrias frequentes relacionadas a crianças na fase escolar, porém sua forma de tratamento ainda gera muitas dúvidas. Objetivo: Avaliar a prevalência de traumas dentários em escolares de ensino fundamental através da aplicação de questionários e exames clínicos. Metodologia: os questionários foram respondidos pelos pais dos alunos previamente e os exames clínicos foram realizados por um examinador, auxiliado por um anotador. Foram examinadas 93 crianças com idade de 8 a 16 anos. Resultados: a prevalência de traumatismo dentário foi de 32,6%, com maior ocorrência de trauma enquanto as crianças estavam brincando, e em poucos casos houve alteração de cor do dente afetado. A fratura de esmalte foi o principal tipo de trauma encontrado. Meninos apresentaram maior frequência de traumas do que meninas, mas esta diferença não foi significativa (p>0,05). Cerca de metade das crianças e adolescentes com trauma não realizaram tratamento imediato. Conclusão: a prevalência de traumas dentários em escolares do ensino fundamental é alta.

Palavras-chave


Fraturas dentais; Traumatismo dental; Coroas

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18256/2238-510X/j.oralinvestigations.v3n2p13-18

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Journal of Oral Investigations - JOI (ISSN 2238-510X)
Faculdade Meridional – IMED – www.imed.edu.br
Rua Senador Pinheiro, 304 – Bairro Cruzeiro, 99070-220 – Passo Fundo - RS - Brasil 
Tel.: +55 54 3045 6100

 Licença Creative Commons

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 Indexadores

 Diadorim.jpg logos_DOI_CrossRef_CrossChek.png